31/10/2016 - 00h00m

ABO-TO encerra II Meeting com sorteio de consultório odontológico

 
Andrey Bucar, à direita, premiado com o consultório.
Andrey Bucar, à direita, premiado com o consultório.

O II Meeting Internacional Odontológico do Tocantins, que aconteceu no Centro de Convenções Parque do Povo, encerrou neste fim de semana com palestras, premiação de trabalhos científicos e sorteio de um consultório odontológico. Para a Associação Brasileira de Odontologia seção Tocantins (ABO-TO), organizadora do evento, o saldo final é positivo. 

Foram ao todo 1.225 inscrições, entre participantes, profissionais, acadêmicos da área e visitantes, além de vinte e seis palestrantes. Vinte e nove empresas expuseram seus produtos, apresentando produtos modernos e materiais atuais dentro da odontologia e suas especialidades. Muitas empresas retribuíram o retorno financeiro realizando sorteio de produtos variados entre os presentes. 

Sorteio de um consultório

Como forma de agradecimento aos participantes, um consultório foi sorteado ao final do evento. Para o presidente do II Meeting, Frederico Valadares, esta é uma oportunidade de impulsionar o profissional dentista. “É um equipamento essencial e que certamente fará a diferença na carreia do vencedor”, disse.

O estudante de odontologia, Andrey Bucar, foi o sorteado e comemorou a notícia ao lado de amigos e colegas de faculdade. Para Bucar, do quarto período de odontologia, foi um verdadeiro presente. “A experiência que eu ganhei no evento já valeu a pena, mas sair daqui com um consultório é um incentivo para que eu me dedique cada dia mais”, concluiu. 

Trabalho Científico


A respeito da escolha dos melhores trabalhos científicos apresentados, a comissão passou por um impasse, dois obtiveram a melhor nota e ficaram em primeiro lugar. Sendo assim, “Manual pedagógico para educação de saúde bucal de deficientes visuais” e “Estudos preliminares sobre o uso de diagrama Rank de saúde bucal do bebê” foram os vencedores. Os temas “Alterações bicais em recém-nascidos da cidade de Araguaína-TO” e “Manifestação oral da Leishmaniose mucocutânea: Relato de caso”, ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente. 

Para a doutora, Celha Alves, a avaliação foi difícil, apesar dos cinco critérios de julgamento e três avaliadores”. “Para nossa surpresa, houve um empate no primeiro lugar. Por este motivo e pela qualidade dos trabalhos, conversamos com o presidente da ABO Nacional, Luiz Varrone, e decidimos publicar ambos em formato de anais, na revista ABO Nacional”, declarou.